Manteiga: De Volta à Ativa

Manteiga: De Volta à Ativa
Fonte: Medical News Today

Manteiga. Deliciosa, cremosa e fácil de fazer, mas que por muito tempo tem sido tratada como vilã nos círculos culinários. E esse é o ponto, ela nem sempre teve uma má reputação. Houve um tempo em que ela era a principal acompanhante do pão nosso de cada dia, mas, antes que percebêssemos, ela se tornou a principal responsável pelas doenças cardíacas, o que elevou a margarina a uma condição de substituta saudável e segura para a manteiga. Eu tenho memórias de infância muito boas com a manteiga, e lembro que eu gostava tanto dela que eu aceitaria, de bom grado, um pote de manteiga como presente de aniversário.

A manteiga tem uma longa e rica história que começa há mais de 10.000 anos. No início ela tinha um nome engraçado, que significava algo como “queijo de vaca”, e teve aplicações diversas durante o curso da História. Ela já foi usada para tratar da pele, do cabelo, dos olhos, e também em bebidas e alimentos. Seu valor chegou a ser tal que, em algumas culturas, as pessoas levavam a manteiga com elas para o túmulo! E agora, finalmente, a manteiga passou pelo seu período de vacas magras. Sua popularidade voltou a aumentar e o seu título de vilã, que ela carregou por tantos anos, foi finalmente revogado.

Antes de a manteiga fazer seu retorno triunfal, ela carregou uma reputação pesada, em que os médicos diziam que comer manteiga era como brincar de roleta russa com seu coração! Agora que ela voltou à boa forma, seus efeitos são tão inocentes quanto um jogo de caça-níqueis. Existem vários motivos para ela ter voltado a ser aceita. Uma delas é uma verdade simples: a manteiga não é um alimento que faz mal à saúde, e isso já foi comprovado. Se ela deixa de ser saudável, isso se dá por uma combinação ruim. Um bom exemplo seria comer uma pilha de torradas com muita manteiga. A manteiga é saudável, mas o problema está na torrada, que pode ter conservantes e sua farinha passa por um processo de refino industrial, e por isso é pouco saudável. E outro ponto também é a moderação. Dietas como Banting, Atkins, do jejum intermitente e a Paleo também contribuíram muito para provar que a manteiga não é o problema. Essas dietas recomendam usar manteiga para acompanhar determinados alimentos, e as pessoas perdem peso com elas. Com tudo isso em mente, eu queria prestar uma singela homenagem à manteiga e te dar 5 motivos para você voltar a consumir manteiga sem sentimento de culpa.

5 Razões Para Comer Manteiga Sem Culpa

5 Razões Para Comer Manteiga Sem Culpa
Fonte: Wikipedia
  1. Melhoria no Desempenho Sexual

A manteiga não é só um alimento gostoso com diversas aplicações na cozinha, como também faz muito bem para a saúde, e qual seria a melhor maneira de expressar isso, senão através da sua virilidade sexual! A manteiga contém diversas vitaminas solúveis em gordura e essas vitaminas ajudam a melhorar seu desempenho sexual. Vitaminas importantes, como a A e a D, estão presentes na manteiga, e pelo que a internet me disse, elas ajudam a aumentar a libido. De fato, durante as décadas em que a manteiga esteve imersa em infâmia e a margarina reinou, a libido sexual do povo diminuiu. A manteiga se foi e o Viagra chegou, mas quem sabe isso não muda daqui para a frente?

  1. Um Ótimo Antioxidante

Eu acredito que uma grande parcela das acusações contra a manteiga foi o resultado de um complô por parte de indústrias capitalistas. Por que eles deixariam as pessoas continuarem a absorver nutrientes importantes consumindo um alimento relativamente barato e mantendo seu sistema imunológico em ordem sem muito esforço, quando elas poderiam gastar uma grana comprando suplementos multivitamínicos? A manteiga pode ser uma das maiores amigas do seu sistema imunológico devido às suas propriedades antioxidantes. O principal nutriente responsável por essa propriedade é o caroteno, que está abundantemente presente na manteiga e, uma vez consumido, tem uma taxa de conversão de mais de 60% em elementos que combatem doenças. As partes do corpo mais beneficiadas por esse processo são a boca, os olhos, a pele, o sistema digestivo e o trato urinário.

  1. Melhoria no Funcionamento do Coração

Acredite ou não, a manteiga é faz muito bem para o seu bom e velho coração. Ela contém colesterol HDL, também chamado de “colesterol bom”, que ajuda a combater o “colesterol ruim”, ou ácido graxo ômega-6. Para colocar de outra forma, a manteiga, se consumida regularmente e com moderação, pode ajudar a combater doenças como infartos e derrames.

  1. Diminuição nos Sintomas da Artrite

A manteiga contém algo chamado Fator Wulzen, que se refere a um componente que combate o reumatismo, chamado de Estigmasterol, um esterol vegetal. De qualquer forma, tudo vem em um único pacote na manteiga e se resume ao fato de que ele ajuda a combater a calcificação das juntas.

  1. Ossos Mais Fortes

Atrelado ao fato anterior, temos a fortificação dos ossos, um resultado de minerais que incluem o zinco, o cobre e o magnésio. Todos esses minerais ajudam a melhorar a saúde e o crescimento dos ossos, e se você está chegando naquela idade, isso pode ser mais importante do que você pensa.

Palavra Final

Se você leu até aqui, então você deve gostar mesmo de manteiga, e isso é bom. Eu preciso só avisar que esse artigo não pode servir de desculpa para você se empanturrar de manteiga, apenas uma forma de reconhecer seus benefícios para a saúde. Como todas as outras coisas que você pode comer, a ideia principal é ter disciplina e bom senso. E também, se sua saúde está em jogo e você precise perder peso, então use de moderação. Você pode consultar seu endocrinologista, médico ou nutricionista antes de trazê-la de volta para sua vida.

Fontes: